Redondas

Apesar da maior parte do meu tempo livre ser absorvida pelo tricô (tenho trabalhos terminados à espera de tempo para os "clikes"),  a máquina de costura não está parada. 
O tema, incontornável, continua a ser o das máscaras. Tenho feito muitas, ofereço-as todas, algumas com embrulho especial: a bolsa redonda de que vos falei no post anterior. 
Fica, por isso, uma amostra das redondas feitas com aproveitamento de retalhos!

Partilhas (in)úteis?

Enjoada da capa azul berrante plastificada da agenda que costuma estar em cima da mesa de trabalho, fiz uma de retalhos. Além de bonita, a agenda ficou protegida, aveludada e de toque macio. O tutorial está em inglês, mas pelas fotos vê-se bem a facilidade com que a peça pode ser executada.
Fiz ainda um mini estojo que se prende na agenda e que dá muito jeito para ter um lápis ou uma caneta sempre à mão.

Intervalo

No intervalo das sessões/aulas de videoconferência com os meus alunos, resolvi mostrar a camisola que hoje vesti e que ainda não tinha passado por cá. 
Como a luz exterior não era das melhores, foi mesmo cá dentro em frente ao computador que fiz o mini desfile.

Cheirinho a café

Bordei três simples desenhos para aproveitar retalhinhos de quadrilé.  
Com o maiorzito costurei logo uma fronha (ofereci a uma amiga, grande fã de café) e com os mais pequenos acabei de fazer as duas pegas que se seguem. 
Completei o conjunto com uma luva de cozinha de retalhos. 
A caixa dos retalhos vai-se esvaziando, será uma festa quando puder encher de tecidos novos!

Miss caveirinhas

Não me ocorreria comprar tecido estampado de caveiras, não fosse a cachopa pedir-me que fizesse uma bolsa para oferecer a uma amiga - apreciadora de tais motivos - pelo seu aniversário. 
É como diz o ditado: "Por causa dos santos, adoram-se as pedras."
Na loja onde me abasteço dei de caras com os tecidos pretendidos. Escolhi dois, por achar que ficava mais leve e graciosa: bolinhas e caveiras.
A bolsa nasceu, generosa de tamanho como me foi solicitado, e sei que, acabada de receber, foi muito admirada. Confesso que também eu, no fim, acabei por achar-lhe uma certa graça, daí o estatuto de "Miss caveirinhas".

Ainda as máscaras

Estou enjoada de fazer máscaras, mas assim que me sento na máquina é logo em máscaras que penso!
As de elástico preto já foram entregues a familiares e amigos e as de elástico branco vão pelo mesmo caminho.