sábado, 31 de janeiro de 2015

O meu dia

Tempo frio, chuvoso, invernoso, apela à estadia em casa de volta dos paninhos, das linhas e afins.
Posso dizer que o dia correu bem, pois está a ser aplicado o último bordado engavetado que esperava a sua hora. E não é que vem mesmo a propósito?
Não podendo revelar tudo, fica, porém, um cheirinho... :)

Snowy string - Lizzie Kate

domingo, 25 de janeiro de 2015

Seis sextos!

E pronto!

Terminada a primeira fornada de meias... resta desejar que delas retirem o devido conforto, calor e carinho. :)

Primeiro foram as das filhas (crianças), depois a mãe gostou tanto que... também quis!



segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Três sextos

São giras, não são?
Depois de calçadas ficam ainda melhor e os pezinhos que vai aquecer e mimar, agradecem. :)

Mais três pares e ficam as encomendas aviadas! Por enquanto...



quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Dois sextos

Estão prontos 2/6 da encomenda das meias. Dos seis pares, já só faltam quatro!
Um pouco mais de coragem e de tempo, ficará tudo pronto (para já).
As primeiras, servirão a uma sobrinha de dois anitos e meio, as segundas a um dos tios da pequena.
Gosto imenso das duas, estão leves,  fofas e quentinhas (bem, não experimentei as brancas, rs...). 




domingo, 11 de janeiro de 2015

Bichanos #6

Não sei se deu para perceber: ando muito atarefada com meia dúzia de pares de meias que tenho para fazer. Depois de ter mostrado as primeiras, houve logo interessadas em encomendar para si e/ou para os seus... :)
Sendo que cada par de adulto leva, em média, 20 horas a ser feito (pode demorar menos ou mais, dependendo de alguns fatores, como por exemplo, espessura da lã, feitio e altura das meias) tenho muito que dar à agulha, uma vez que só nos tempos livres é que me posso dedicar.
No entanto, para desanuviar, nada melhor do que intervalar com meia dúzia de cruzinhas que deram origem a este delicado bichano que tão bem adorna uma linda tesourinha (a minha preferida)!




segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

É, com certeza, uma meia portuguesa!

Neste caso, até mais do que uma.
Não, não fui eu que as fiz, foi a minha mãe que nos quis presentear, o que muito me agradou e enterneceu. O trabalho que teve com estes três pares de meias, só é percetível por quem conhece e domina a arte.
Fê-las num instante, em menos de um mês estavam prontas! 
E eu, imensamente feliz e em jeito de gratidão, aqui as deixo para que, depois de usadas e gastas ainda me recorde de como eram lindas. Quero ter sempre presente a doce lembrança das habilidosas e calosas mãos que tão abnegadamente, a este trabalho se entregaram.

OBRIGADA, MÃE!